cadastre seu e-mail

Justiça

1.   Os serventuários da Justiça na Bahia deflagraram uma greve de quase sessenta dias, visando melhores salários e condições de trabalho. Uma faixa foi colocada em frente ao fórum de nossa cidade com a seguinte frase: "Na Justiça, não há justiça". O slogan utilizado pelos grevistas ressalta o contraste entre a justiça dos homens e a de Deus. Uma é de origem humana, terrena, limitada, cheia de equívocos e falível; a outra é divina, celestial, ampla, perfeita...

2.   Um rei, famoso pela prática da justiça em todo o seu reino, colocou um sino numa torre, num morro bem visível. Qualquer cidadão que se achasse injustiçado, bastava puxar as cordas do sino para ter o seu caso julgado imediatamente. Mas o reino era tão justo que o sino caiu em desuso e a vegetação tomou conta da torre. Um dia, para espanto de todos, o sino começou a tocar. Os oficiais, despachados imediatamente ao lugar, descobriram que um jumento velho, magro e abandonado, ao tentar comer o capim que cobria o pé da torre, puxava a corda e o sino tocava. Os oficiais, às gargalhadas, foram contar o caso ao rei. O rei não achou graça nenhuma. Mandou descobrir quem era o dono do animal. O dono, um lavrador próspero, que costumava maltratar animais e empregados, foi levado diante do rei. A sentença não demorou: "Este animal te serviu durante longos anos; agora, que não pode mais trabalhar, o abandonaste. Homem ingrato! Cuida deste animal o resto de sua vida".

3.   A morte de Jesus é a maior prova histórica de que a justiça humana é falha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Teste Teste Teste Teste