Kit gay - Assédio Moral

Um convênio firmado entre o Ministério da Educação (MEC)
com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação
 (FNDE), e a ONG Comunicação em Sexualidade (Ecos) produziu kit
 de material educativo composto de vídeos, boletins e cartilhas com
 abordagem do universo de adolescentes homossexuais que será
 distribuída para 6 mil escolas da rede pública em todo o país 
do programa Mais Educação.

Parte do que se pretende apresentar nas escolas foi exibida em audiência
 na Comissão de Legislação Participativa, na Câmara. No vídeo intitulado
 Encontrando Bianca, um adolescente de aproximadamente 15 anos se
 apresenta como José Ricardo, nome dado pelo pai, que era fã de futebol. 
O garoto do filme, no entanto, aparece caracterizado como uma menina, 
como um exemplo de um travesti jovem. Em seu relato, o garoto conta 
que gosta de ser chamado de Bianca, pois é nome de sua atriz preferida
 e reclama que os professores insistem em chamá-lo de José Ricardo
 na hora da chamada.


O jovem travesti do filme aponta um dilema no momento de escolher o
 banheiro feminino em vez do masculino e simula flerte com um colega
 do sexo masculino ao dizer que superou o bullying causado pelo 
comportamento homofóbico na escola. Na versão feminina da peça
 audiovisual, o material educativo anti-homofobia mostra duas 
meninas namorando. O secretário de Educação Continuada, 
Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro, afirma que o 
ministério teve dificuldades para decidir sobre manter ou tirar o
 beijo gay do filme. “Nós ficamos três meses discutindo um beijo lésbico
 na boca, até onde entrava a língua. Acabamos cortando o beijo”, 
afirmou o secretário durante a audiência.

VEJA, ABAIXO, OS VÍDEOS QUE COMPÕEM O KIT GAY, 
E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES:




Kit Gay do MEC _Probabilidade_1 de 3 filmes Oficiais

Kit Gay do MEC _Probabilidade_2 de 3 filmes Oficiais

Kit Gay do MEC _Probabilidade_3 de 3 filmes Oficiais

Comentários